segunda-feira, 1 de agosto de 2016

O sol.



O sol.
 Não brilha mas em meu coração.
 Ele se esconde entre as montanhas e nuvens. 
Distante de mim ele está.
 As flores deixou de abrochar. 
Os pássaros parou de cantar.
 O doce manhãs frias. 
Que congela minha alma. 
O coração está adormecido. 
O ! sol . 
De grandesa deslumbrante.
 Volta a brilhar . 
Para eu voltar cantar.
 Estou sua espera. 
Quando você voltar, meus olho outra vez voltara a brilhar em sua direção.
 E como a alegria dos pássaros eu voltarei a cantar. 
E voltarei a sonhar com este amor em meu coração.. 

 Doçura de Luz..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Calendário

Guerreira